Mochilas Muito Pesadas

Como sempre falamos aqui na Mais Coluna, a dor nas costas é uma das reclamações mais comuns na população. Mas por que será?
 
A foto a seguir deve ajudar a entender a razão.
 
Agora ficou fácil entender, né?
 
Desde criança temos que aguentar um peso enorme nas costas. Livros, cadernos, estojos com os lápis das mais variadas cores... Tudo isso vai somando a carga que as crianças tem que levar todos os dias nas costas, e o estresse muscular. Às vezes o peso chega a ser tão grande que elas têm que ficar levemente inclinadas para a frente para contrapor o peso. Dados revelam uma associação entre este carregamento de peso elevado e distúrbios da coluna como escoliose e lordose.
 
Por isso não nos espanta ouvir que 80% das pessoas chega na fase adulta com dor nas costas. Estamos criando as dores desde pequenos.
 
Como fazer então para evitar tanto peso?
  • Regra dos 10%: De acordo com o ministério da saúde, o peso da mochila não deve ultrapassar 10% do peso da criança. Assim, se ela pesar 35kg, não deve passar de 3,5kg.
  • Fiscalize: Verifique se a criança está levando somente o material necessário para o dia. Evite pesos extras.
  • Não deixe as alças da mochila frouxas. A mochila não pode ficar muito alta nas costas, mas também não pode ficar baixa demais, levando o peso para trás.
  • Rodinhas: se possível use as mochilas com rodinhas. Desde que elas estejam reguladas na altura correta (altura do punho), podem ser uma ótima opção, principalmente se houver a possibilidade de se evitar escadas.
Sigam essas dicas para dar uma chance às nossas crianças.

Tratamento de Gestantes

Que tipo de problemas a quiropraxia trata? Na verdade, a essência da quiropraxia não pensa em tratamento de problemas e/ou sintomas simplesmente. O que nós quiropraxistas fazemos é pensar sempre em otimizar a função vertebral e, consequentemente, promover uma comunicação fluida pelo sistema nervoso que é o grande controlador do nosso corpo, afinal é ele quem gerencia nossos órgãos.
 
Hoje iremos abordar um tema que não é um problema, mas que tem seus impactos na coluna, a verdadeira obra prima da natureza: a gestação.
Atendimento quiroprático em gestante
 
Nas primeiras semanas as mamães já notam uma mudança no corpo, a partir do 3º mês as mudanças estruturais começam a ficar mais evidentes. A primeira delas seria o deslocamento do eixo de equilíbrio e as grávidas mudam de postura naturalmente. Associado à mudança do eixo de equilíbrio, há um aumento na liberação do hormônio conhecido como relaxina.
 
A relaxina promove o que podemos chamar de “afrouxamento” das articulações e cápsulas articulares pélvicas proporcionando flexibilidade necessária para o parto. Sendo assim aumenta a predisposição a lesões e torções. A cada mês há um aumento da relaxina, sendo chegar a níveis elevados ao final da gestação.
 
Portanto, realizar quiropraxia no período de gestação traz grandes benefícios. Muitas mamães queixam-se principalmente de dores na coluna lombar, cervical e quadril, principalmente na articulação sacroilíaca. A quiropraxia evitará que as articulações adotem um posicionamento equivocado, levando a quadros de lombalgia , que pode se tornar intensos dependendo de cada paciente, como nos casos de sacro-ileíte que é a fixação da porção posterior do quadril logo abaixo da coluna lombar, sendo este um caso clássico em gestantes. Além disso, a quiropraxia prepara toda região para o parto.
 
Vale salientar que sempre orientamos manter exercícios físicos supervisionados e ajustados ao perfil de cada mamãe de acordo com a idade gestacional e orientação médica e evitando sempre uso de salto alto.
 
Evoque seu potencial máximo, faça quiropraxia!

Mochilas e Bolsas

Neste post vamos falar sobre o uso das bolas e mochilas, aqueles objetos práticos que levamos para todo lugar, mas que usando errado acabam prejudicando, e muito, nossas colunas.
 
Desde pequenos sofremos com o excesso de peso. Imagina quando ficarmos velhos?

Quiropraxia para Bebês

Hoje o tema abordado do Blog é sobre a “coisa” mais fofa e indefesa que existe: Bebês! E como que a Quiropraxia pode ajudar nessa fase tão delicada? Vamos juntos dar uma olhada?
 
Quiropraxia para bebês? Hã? 
Sim. Isso mesmo! Vamos tirar esse ponto de interrogação de vez e perceber que aplicar a quiropraxia é mais fácil do que imaginamos, e muito mais prático para as mamães e saudável para seus bebês.

Mochilas pesadas podem levar a problemas futuros de coluna para crianças

As garrafas de água, livros, projetos de ciência, pastas, lanches, esses são apenas alguns dos muitos itens que você poderia colocar na mochila do seu filho. Mochilas modernos são projetados para transportar mais, e adultos e crianças têm aproveitado o espaço maior. Mas, ao mesmo tempo, que as mochilas estão ficando mais volumosas e pesadas​​, elas estão se tornando um problemas para suascostas.

Os primeiros passos do bebê

Os primeiros passos do bebê e sempre uma comemoração para toda a família, o momento esperado chegou e a criança esta pronta para andar sobre as duas pernas se tornando mais autônoma e necessitando da atenção dobrada dos pais.

Os primeiros passos costumam chegar entre o décimo e décimo primeiro mês com a ajuda dos pais e somente depois por volta do décimo oitavo mês que a criança desenvolve a musculatura para caminhar sozinha sem precisar da ajuda de um adulto. Não podemos esquecer que cada criança tem seu desenvolvimento próprio, sendo assim cada uma pode começar a andar mais cedo enquanto outras demorem um pouco mais.

Se seu filho após o décimo oitavo mês não der seus primeiros passos e preciso procurar por um pediatra para uma avaliação mais precisa e descartar a possibilidade de alguma disfunção motora estar prejudicando o desenvolvimento da criança.

Para facilitar o aprendizado e desenvolvimento da criança precisamos dar muita atenção nos primeiros passos já que as quedas são inevitáveis e podem causar alguns traumas, os pais deixando este momento prazeroso e divertido evita destes pequenos traumas acontecerem e aceleram o aprendizado. Algumas dicas para ajudar neste momento inesquecível são:

  1. Fique em uma distancia de aproximadamente 3 metros do bebê e o chame para incentiva-lo a andar.
  2. Estimule o bebê com brinquedos pedido para que ele busque o objeto a alguns metros de distancia.
  3. Tenha cuidado com as quinas dos moveis e mesas, evite quinas nos lugares aonde o bebê irá andar.
  4. Tente variar nos tipos de solo que o bebê irar andar, quanto mais variar nos tipos de solo melhor será o desenvolvimento dos arcos plantares do bebê, ajudando assim na melhor adaptação e equilíbrio do bebê.
  5. Sempre quando o bebê for andar demonstre tranquilidade e confiança, de suporte para o bebê porem não iniba com excesso de proteção.
  6. Procure um quiropraxista: desde o nascimento se já estamos predispostas a termos disfunções na coluna vertebral, nos EUA existe quiropraxistas que acompanham o parto do bebê e logo após os procedimentos médicos já e feito uma avaliação da coluna do bebê.

Coluna Infantil

Se você pensa que criança não precisa cuidar da saúde da coluna, engana-se! É nessa fase da vida que é mais simples assegurar boas condições da coluna vertebral na vida adulta. Por isso, Pais fiquem atentos.

Para saber se é hora de interferir na saúde da coluna de seu filho, observe:

  • Se a criança para em pé sempre com peso concentrado na mesma perna;
  • Ombros desalinhados ao caminhar;
  • Sentar-se com o peso do corpo apoiado sobre as costas e não sobre as nádegas;
  • Se a sola do calçado está mais gasta de um lado do que do outro.

E mais:

  • A criança não deve praticar esportes que solicitem um único tipo de movimento, até os 12 anos de idade;
  • O uso do computador deve ser intercalado com descanso ou atividades que exijam algum tipo de esforço físico;
  • A criança precisa de alongamento. Ela deve, por exemplo, conseguir encostar as mãos no chão, partindo da postura em pé, sem dobrar os joelhos;
  • A criança não deve carregar volume maior do que 10% de seu peso corporal;
  • O material escolar deve ser carregado de maneira equilibrada: dividido nos dois lados do corpo, em mochilas nas costas ou em mochilas com rodas.

E cuidados complementares como sessões de Quiropraxia, podem auxiliar muito.